PEI-Programa de Enriquecimento Instrumental

PEI 1

A formação em Pei 1 deve ser a primeira formação nos Programas de Enriquecimento Instrumental, sendo pré-requisito para o Pei 2 e o Pei Básico.

FOTOop

Organização de Pontos

Exige identificar e reproduzir, em uma nuvem de pontos, uma série de figuras geométricas sobrepostas e que variam em formas e complexidade. Este instrumento desenvolve a necessidade de elaboração de planejamento sistematizado, definição de problemas e elaboração de estratégias efetivas que os solucione, além de propor o movimento de funções cognitivas como Percepção clara e precisa, orientação espacial, conduta de planejamento, projeção de relações virtuais, transporte visual, conduta comparativa, minimização de respostas por ensaio e erro, consideração de duas ou mais fontes de informação simultaneamente, controle da impulsividade, constância e permanência do objeto, entre outras.

FOTOoe1
FOTOoe2

Orientação Espacial 1 e 2

Instrumento orientado ao desenvolvimento do sistemas próprios de referências e posteriormente, da relação deste com o ambiente. No primeiro nível (Orientação Espacial 1), o foco está no sistema de referência individual, e a articulação desta com o espaço, através do sistema de orientação “direita”, “esquerda”, “frente” e “atrás”. O segundo nível (Orientação Espacial 2) relaciona o sistema de orientação individual ao universal, agregando conceitos de “Norte”, “Sul”, “Leste”, “Oeste”. Ambos instrumentos propõem uma articulação, diferenciação e representação do espaço que pode ser o resultado de uma inabilidade em separar sua própria posição de corpo como referência, desenvolvendo a representação espacial articulada, complexa e diferenciada, além de movimentar Funções Cognitivas como a Comunicação Descentralizada (não egocêntrica), orientação espacial.

FOTO-CO

Comparações

Desenvolve o vocabulário e a elaboração de critérios de comparação através de exercícios de busca de semelhanças, diferenças e relações de identidade, levando o individuo a elaborar categorias cognitivas e conceitos supra ordenados que são a base para o sistema de escolhas e decisões. Propõe a conduta comparativa espontânea além de desenvolver o uso adequado de instrumentos verbais, a precisão na comunicação de respostas, percepção da totalidade dos fenômenos, distinção de dados relevantes e irrelevantes, comportamento exploratório sistematizado, não impulsivo e planejado, distinção de dados relevantes e irrelevantes, entre outras funções cognitivas.

FOTO-PA

Percepção Analítica

Focado nas habilidades iniciais de análise de um todo e o desmembramento deste em suas partes, propondo uma relação entre os processo de análise e síntese através do movimento topológico de formas geométricas. Desenvolve as Funções Cognitivas de percepção clara e precisa, orientação espacial, constância e permanência do objeto, comportamento exploratório sistematizado, não impulsivo e planejado, condutas comparativa e somativa, transporte visual, distinção de dados relevantes e irrelevantes, raciocínio hipotético e inferencial, projeção de relações virtuais entre outras.

FOTO-CL

Classificações

Aumenta a necessidade e habilidade de comparação e desenvolve a habilidade para classificar um jogo complexo de informação, levando o indivíduo a definir com clareza e precisão os problemas através da hierarquização de critérios e princípios de classificações. Desenvolve o uso adequado de instrumentos verbais, elaboração de categorias cognitivas, percepção da totalidade dos fenômenos, conduta comparativa, somativa e de planejamento, precisão de exatidão na coleta de dados, entre outras Funções Cognitivas.

FOTO-IL

Ilustrações

Apresentam situações problemas que ora precisam ser identificados pelo mediado, ora solucionados ou apoiam a reflexão crítica e otimista. O instrumento requer uma conduta analítica apurada, orientando a sistematização e precisão da coleta de dados, raciocínio lógico, hipotético e inferencial, percepção de definição de problemas, comportamento exploratório planejado, não impulsivo e sistematizado, conduta somativa, uso adequado de instrumentos verbais e a precisão na comunicação de respostas, projeção de relações virtuais, entre outras Funções Cognitivas.

Ao final da formação no Pei 1, o mediador terá condições de:

Ampliar a habilidade de modificar as práticas pedagógicas;

Reconhecer as abordagens sobre desenvolvimento da inteligência humana;

Praticar a experiência da aprendizagem mediada como alternativa para a educação dentro de fora de ambientes planejados;

Identificar os aspectos fundamentais da teoria do Prof. Dr. Reuven Feuerstein;

Entender e vivenciar os processos, tipos e critérios de mediação;

Vivenciar a proposta de Modificabilidade Estrutural Cognitiva;

Preparar-se para desenvolver novas estratégias de gestão de suas práticas, dos processos de intervenção cognitiva, elaboração e execução de planejamentos, programas ou projetos;

Atuar com o primeiro nível do Programa de Enriquecimento Instrumental Standard – Pei 1, oportunizando momentos de Intervenção Cognitiva significativos, orientados ao desenvolvimento das Funções Cognitivas e ao consequente melhor desempenho emocional, cognitivo e pedagógico de seus mediados;

Integrar-se à comunidade de mediadores dos Instrumentos de PEI em âmbito internacional, estabelecendo uma nova relação com o mercado de trabalho.